Gabarito Exercício-Painel 4

Ilha de Villegagnon_Hoje_BDWebB_http://www.defesabr.com/MD/EN_(MB)_2.jpg
Ilha de Villegagnon_Hoje_BDWebB_http://www.defesabr.com/MD/EN_(MB)_2.jpg
Desembarque de fuzileiros em Cayena_BDWebB
Desembarque de fuzileiros em Cayena_BDWebB

Respostas:

 

  1. Temos ainda de considerar a relação custo/beneficio entre o processo de exploração e o processo civilizatório de ocupação da região. Não há como ocupar uma região sem que haja um percentual de devastação ou modificação considerável do meio ambiente.

  2. O que se busca é ultrapassar o desequilíbrio inicial e alcançar um novo equilíbrio em que possamos administrar os prejuízos e, conscientemente, orientar o desenvolvimento, compatibilizando-o com a preservação ambiental e com a qualidade de vida básica.

  3. Nesta fase o Brasil manteve-se exportador, principalmente de café e borracha. Era ainda um país agrário, e novas fronteiras produtivas, como no caso da Amazônia (borracha), começaram a ter presença na vida econômica do país.

  4. A partir da abolição da escravatura, a população negra, que havia sido escrava, não recebeu qualquer encaminhamento ou assistência dos governantes, passando a viver na periferia das cidades ou habitando os morros das cidades e outras áreas degradadas, caracterizadamente no Rio de Janeiro

  5. Nesta fase da Primeira República, o processo de busca de braços para o trabalho no exterior, a imigração, já havia se desenvolvido e, na Primeira República, cerca de 200.000 imigrantes estrangeiros vieram para o Brasil, principalmente italianos e japoneses.

  6. Novas fontes culturais e novos hábitos alimentares e de trabalho foram introduzidos pelos imigrantes que trouxeram inúmeras modificações agrárias e industriais provenientes de seus paises, mais desenvolvidos que o Brasil da época.

  7. O parque industrial brasileiro para bens de consumo começou a se impor, havendo um considerável aumento na:

  • Indústria têxtil (60% da força de trabalho).

  • Indústria de alimentação (15%).

  • Indústria química (15%).

  • Madeira (4%).

  • Vestuário (3,5%).

  • Metalurgia (3%).

  • Contingente de operários: de 150.000 operários.

8. Fábricas no Império: 3.200 fábricas, embora ainda fosse uma indústria precária, não tendo condições de disputa no mercado internacional, sendo protegida por tarifas especiais e dedicada a produtos de primeira necessidade do mercado interno.

 

9. A industria siderúrgica é implantada no pós-guerra, como resultado da participação do Brasil na 2ª Grande Guerra Mundial, em Volta Redonda, RJ O proletariado brasileiro cresce expressivamente e sua força política se consolida durante o período ditatorial de Vargas e nos anos subsequentes.  

 

10. Em 1955, Juscelino Kubitscheck de Oliveira (1956 – 1961) é eleito presidente, e o modelo econômico até então agrário e importador sofre uma modificação estrutural havendo um surto de desenvolvimento do setor automotivo e um crescimento das indústrias em todo o país.

 

 

 

Entrar em Jogos e Widgets.

 

               Retornar à Área de Testes.